OP Escolas | Guimarães

Após a aprovação das propostas pela Câmara Municipal de Guimarães. Segue-se agora a fase de divulgação das propostas apresentadas pela comunidade escolar (alunos), para que no dia de votação as escolhas sejam feitas de forma informada.

A  Votação dos projetos em todas as escolas do AEAMC: 22 de maio de 2019.

Fiquem a conhecer melhor cada uma destas propostas:

Proposta 1.

Sustentabilidade Ambiental: Natureza, a energia que nos transforma 

Atualmente o mundo passa por uma grande transformação no que se refere a sua matriz energética, hoje dominada pelos combustíveis e químicos derivados de fontes fósseis (ex., petróleo, carvão, gás natural) que, inevitavelmente, levam a um aumento da concentração dos gases causadores do efeito estufa na atmosfera, entre outros poluentes que, em última instância, impactam no clima em nível global e na qualidade de vida (saúde) das populações urbanas. Portugal é um país com uma riqueza inesgotável de recursos naturais, no que concerne às fontes de energia limpa e renovável. Referimo-nos ao SOL, ao VENTO e à ÁGUA. Para que as nossas escolas possam desenvolver as suas tarefas habituais e manterem todos os seus equipamentos em funcionamento é necessária a produção e o consumo de energia elétrica de fontes que contribuem, sobremaneira, para a “sobrecarga” da nossa atmosfera. Estamos de forma consciente a poluir o nosso planeta existindo formas sustentáveis de evitar esta prática.

No âmbito da nossa participação na Edição, deste ano, do EcoParlamento, em representação do nosso Agrupamento, identificamos uma solução viável e sustentável para tornarmos, de forma gradual, as nossas escolas, autossustentáveis do ponto de vista energético através da dotação de painéis fotovoltaicos para EB AMC para aproveitarmos o sol.

Proposta 2.

Sustentabilidade ambiental: Sala de Ciências

Os problemas ambientais mundiais revelam que precisamos de mudar urgentemente a nossa atitude para com a natureza. Por outro lado, só preservamos aquilo que valorizamos e para valorizarmos precisamos de conhecer. Partindo daquela necessidade e desta premissa, propomos criar uma Sala de Ciência, onde dois ou mais docentes da área de ciências naturais (CN, FQ e/ou Geografia) possam pensar, organizar e preparar atividades lúdicas, práticas e experimentas para o pré-escolar, 1.º, 2.º e 3.º ciclo. O dinheiro da edição de 2019 do OP Escolas da CM de Guimarães permitirá a compra de kit de ciências naturais para usar desde o pré-escolar ao 9.º ano, a organização de visitas e palestras para os alunos, assim como a realização de trabalhos de sala de aula e de campo de natureza experimental e/ou prática.

Proposta 3.

Voluntariado e solidariedade:  Ponte imparável 

O tecido populacional da área de influência da escola AMC caracteriza-se por carências de diversas ordens, entre as quais económicas, estruturais, afetivas, com falta de respostas aos diferentes níveis. Pelo que se pretende: Reduzir o isolamento e a sensação de improdutividade da população fragilizada; Fomentar a autoestima da população fragilizada; Educar intergeracionalmente para os afetos; Desenvolver competências artísticas/oficinais/tecnológicas; Promover a inclusão; Fomentar práticas verticais numa lógica de ciclos dentro do Agrupamento de escolas. Através de ações como: Reparação de pequenos electrodomésticos (alunos do CP de Instalações Elétricas); Pequenas reparações eléctricas ao domicílio; Workshops de trabalhos artísticos/oficinais (pelos docentes); – Workshops de informática/tecnologias digitais (pelos discentes); Workshops de culinária ou outros ofícios (por membros da comunidade, idosos ou desempregados em idade ativa); Sessões de entretenimento (canções, músicas, dramatizações, contos, demonstrações de robótica…) à comunidade; Proporcionar companhia a idosos ou outros elementos da comunidade, que vivam em isolamento; Oferecer pequenos serviços quotidianos (fazer pequenas compras, preparar pequenas refeições, manicure, etc.).

IV Semana da Saúde

Com o objetivo de sensibilizar a comunidade educativa para importância da saúde e da adoção de estilos de vida saudáveis, de forma a diminuir os comportamentos de risco ao longo da vida, decorreu, entre os dias 29 de abril e 3 de maio de 2019, na sede do agrupamento a IV Semana da Saúde. Atividade dinamizada pelo PES (Projeto de Educação para a Saúde). Esta envolveu diversas atividades, tais como: rastreios de glicemia, tensão arterial e visão; Workshops sobre alimentação vegan com a Sandra Pimenta; palestras várias distribuídas pelos vários anos de escolaridade “Saúde mental e a dependência das novas tecnologias”, “E se fosse contigo?”; “Quem Quer Ser Saudável – Substâncias psicoativas”, “Caixa de Questões”, “Gincana da saúde”. Para promover o consumo de fruta foi disponibilizado aos alunos uma peça de fruta gratuita sob o slogan “Sente o Açúcar Natural, Come uma Fruta”. O PES em articulação com o grupo de Educação Física promoveu a atividade “Jogos Tradicionais”, procurando sensibilizar os alunos para os benefícios para a saúde da atividade física em espaços abertos.

Para estas atividades contámos com a colaboração das entidades externas: UCC Sol Invictus, CEF-Taipas, A minha ótica, ADCA, e Sandra Pimenta da página do facebook Caseira Nova às quais agradecemos a pronta disponibilidade para colaborar com a escola.

O Projeto de Educação para a Saúde (PES) agradece a todos os elementos da comunidade educativa a colaboração para que esta semana dedicada à saúde tenha decorrido de forma plena.