Alfabeto dos Afetos

“Crianças e jovens que recebem afeto vão ser adultos mais seguros, com facilidade de lidar com situações de conflito e de frustração”, dizem os especialistas. 
A Escola tem como objetivo contribuir para a formação plena dos seus indivíduos. Como tal, e como é apanágio deste Agrupamento, trabalham-se os Afetos. Para que façam parte de nós, é preciso sermos empáticos e exercitá-los sempre, diária e insistentemente.
Em várias línguas, os alunos da EB e Secundária Arqueólogo Mário Cardoso, em Ponte, registaram as palavras – de A a Z – que mais os tocam.

A rir se castigam os costumes

No âmbito do estudo da obra Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente… 
Pesando e apresentando os possíveis “argumentos de acusação e os argumentos de defesa”, conforme a obra Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, assente na máxima latina “Ridendo castigat mores“, os alunos escolheram uma personalidade da atualidade e foram orientados para, com perspicácia e sentido crítico, ditarem uma sentença final: Salvação ou Condenação.

Partilhamos convosco os trabalhos da Leonor Lemos e da Mafalda Oliveira, alunas do 9ºC, da EB e Secundária Arqueólogo Mário Cardoso.
O que defenderia cada um de vós?

Dia Escolar da Não Violência e da Paz

Dia Escolar da Não Violência e da Paz comemora-se a 30 de janeiro.

Esta data foi instituída em 1964 em Espanha pelo poeta, pedagogo e pacifista espanhol Llorenço Vidal. Foi escolhido este dia como forma de assinalar o falecimento do pacifista indiano Mahatma Gandhi.

No contexto desta efeméride, o Plano Nacional de Cinema propõe às escolas o visionamento do filme Recreio (2021), de Laura Wandel. Com a duração de 72’, Recreio aborda uma história que nos confronta com o universo do bullying no espaço escolar, a partir do ponto de vista da pequena protagonista.

O filme é para maiores de 12 anos


 Trailer: https://youtu.be/3eDbRaG9Ma4?si=WKFu56y7Z80zOUqE

O Plano Nacional de Cinema é dinamizado pela Direção-Geral da Educação (DGE), pelo Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e pela Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema.

Aproximações abusivas

O Agrupamento Arqueólogo Mário Cardoso, ao longo do mês de janeiro e fevereiro, promoveu uma ação para os alunos do 6º ano com o tema “As aproximações abusivas”.

Nesta sessão foram abordados os perigos a que os jovens estão expostos, bem como, as emoções que os deixam alerta, o que é considerado um segredo que deve ser guardado ou que deve ser contado. Foram apresentadas estratégias de como devem agir perante situações de perigo.

Esta ação realizou-se em contexto de sala de aula, as formadoras que dinamizaram a ação foram a assistente social e as psicólogas do agrupamento. Os alunos participaram ativamente nos diferentes desafios que lhes foram lançados ao longo das sessões.

De pequenino a torcer pela saúde mental

“De pequenino a torcer pela saúde mental” é um projeto inovador, desenvolvido pela Manifestamente, estando a ser aplicado pelos Serviços Técnico-Pedagógicos, na turma do 2º ano da EB de Sande Vila Nova e no grupo do Pré-escolar da Escola Básica de Corvite.

Este programa é composto por 5 sessões na sua versão original, contudo a equipa dos STP elaborou uma sexta sessão a ser aplicada apenas na turma do 2º ano:

1. A Canção da Emoção (Emoções)
2. Na Ponta do Lápis (Dificuldades de Aprendizagem)
3. Bolas para estes ténis! (Bullying)
4. Guerra sem Estrelas (Quando Acontece algo Assustador no Mundo)
5. A Rainha Tristinha (Quando Alguém Próximo fica Doente)
6. O uso saudável das tecnologias (aplicada ao 2º ano)

Dia Internacional da Educação – 24 de janeiro

A Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o dia 24 de janeiro como o Dia Internacional da Educação,  celebrando o papel desta na construção da Paz e do Desenvolvimento internacionais.
Criado desde 2018, o objetivo é o de celebrar, sensibilizar e motivar para a educação como um direito fundamental de todas as crianças. O Dia Internacional da Educação é um momento inspirador para reforçar que, ao investirmos na educação, investimos no progresso das sociedades e no potencial ilimitado das gerações futuras com impacto positivo na vida das pessoas e no mundo como um todo, onde a paz, a informação e o espírito empreendedor estejam presentes.

Sem educação de qualidade inclusiva e equitativa e oportunidades ao longo da vida para todos, os países não conseguirão alcançar a igualdade de género e quebrar o ciclo de pobreza que tem deixado para trás milhões de crianças, jovens e adultos.

Atualmente, 258 milhões de crianças e jovens ainda não frequentam a escola; 617 milhões de crianças e adolescentes não sabem ler nem fazer contas básicas; menos de 40% das meninas na África Subsaariana completam o ensino médio e cerca de quatro milhões de crianças e jovens refugiados estão fora da escola. 

O seu direito à educação não é respeitado e isso é inaceitável.https://www.youtube.com/watch?v=D8Sk_obyO_I

«Se quisermos transformar o futuro, se quisermos mudar de direção, devemos repensar a educação.»

(Audrey Azoulay, Diretora-Geral da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura)

Plano B Bullying

O objetivo primordial do Plano B – Programa Nacional de Prevenção do Bullying refere-se à promoção de contextos educativos seguros e igualitários, através da prevenção e combate ao bullying e à violência interpessoal. Por conseguinte, foi desenvolvido um Programa de prevenção para ser desenvolvido em contexto escolar. Na turma no 7ºC o programa foi implantado num total de 5 ações sobre as temáticas relacionadas com o bullying. Por sua vez, em duas turmas do 8º ano (8º E/8ºB) foram desenvolvidas duas ações, a primeira sobre o conceito e consequências do bullying e uma segunda sobre a empatia para com os alunos que sofrem ou são vítimas de Bullying.


A Cartografia – do Mamute ao Satélite

No dia 16 de janeiro,  na Biblioteca Escolar da EB e S Arqueólogo Mário Cardoso, no âmbito da disciplina de Geografia, decorreu uma palestra sobre Cartografia – “Do Mamute ao Satélite” , para as turmas 7A e 7B, promovida pela Raiz Editora, sob a responsabilidade do Formador Vítor Reis.
A plateia esteve animada e as perguntas sucederam-se, revelando curiosidade. 

O que sabes sobre cartografia?